Blog

Fechamento anual da contabilidade: 3 obrigações para o contador

Para o profissional contábil, o final de ano traz muitas responsabilidades com o fechamento anual da contabilidade. Você sabe quais são? Veja as 3 principais!

Com o final de ano, muitas obrigações são atribuídas ao contador. Por isso, o período se torna um momento de sobrecarrega. Afinal, são muitas as responsabilidades direcionadas para a empresa que atende, como o fechamento anual da contabilidade.

Além de tarefas gerais contábeis, encerrar o exercício e apresentar os resultados é também uma obrigação das empresas perante a lei. E o contador é o responsável por esses processos de demonstrativos e balanços finais. Além disso, ele deve oferecer direcionais assertivos para o ano posterior.

Esses procedimentos são importantes para que as empresas possam realizar seus planejamentos estratégicos e para cumprirem suas exigências legais. Desse modo, o contador desempenha um papel fundamental especialmente nesses períodos.

Veja como funciona o fechamento anual da contabilidade com as 3 principais obrigações do contador!

Fechamento anual da contabilidade: 13º salário e férias coletivas

Uma das principais exigências legais de final de ano destinadas a empresas é com relação ao pagamento de 13º salário. Além disso, há também a questão das férias coletivas para os funcionários. Portanto, essas também se tornam obrigações fundamentais do contador responsável pelo setor do negócio.

Entenda as regras gerais do 13º salário

O fechamento anual da contabilidade da empresa precisa cumprir com suas obrigações legais quanto ao 13º salário. Esse benefício é um direito dos funcionários, tanto urbanos, rurais, avulsos e domésticos.

A obrigação da empresa é pagar a primeira parcela entre o dia 01 de fevereiro e 30 de novembro. Já o pagamento da segunda parcela deve ser feito até o dia 20 de dezembro. Com relação aos encargos, a incidência do INSS e IRRF só vai ocorrer na segunda parcela.

Essa tarefa, normalmente, é destinada ao contador, porque os cálculos são mais complexos do que com relação ao salário mensal. E quando realizada por ele, evita-se que erros ocorram e permite até mesmo um melhor planejamento da empresa para essas despesas.

Férias coletivas

Esse benefício é quando a empresa oferece simultaneamente as férias para os funcionários, por isso é denominado “férias coletivas”. Nesse caso, as datas tanto do início quanto do fim são determinadas pela organização. E o processo pode abranger todos os colaboradores ou apenas os de alguns setores.

Com isso, o contador participa ativamente para auxiliar a empresa quanto ao cumprimento das obrigações legais que o processo exige. Algumas dessas questões são: o direito às folgas, qual será o período, como comunicar aos funcionários e quanto ao pagamento de férias e encargos.

Planejamento estratégico de final de ano

Outra questão que depende totalmente do fechamento anual da contabilidade é o planejamento estratégico para o próximo ano. Isso é possível quando há uma boa avaliação da saúde empresarial, referente a seus balanços financeiros e demonstrativos do período.

Quanto a isso, o contador tem o papel decisivo para um bom planejamento dentro das empresas. Afinal, ele detém todo conhecimento em relação ao financeiro e consegue apontar melhorias de pontos específicos.

Nesse sentido, um exemplo disso é com relação à redução dos custos com encargos. Ao reduzir gastos, outras áreas podem ser investidas e trazer lucro para a empresa, como investimentos em Marketing publicitário e novas contratações de mão de obra.

Portanto, o planejamento estratégico é o que vai determinar os melhores planos e métodos focados no crescimento da companhia. Isso se baseia em todo o desempenho das operações atuais, o que permite melhorar pontos fracos para o próximo ano.

Contabilidade consultiva e estratégica

O processo de planejamento da empresa, derivado do fechamento anual da contabilidade, segue na linha da contabilidade consultiva e estratégica. Esta, por sua vez, permite que o contador atue de forma diferenciada e pontual na rotina da empresa, buscando alinhar os interesses do negócio às demandas e oportunidades do mercado.

Assim, atuar de acordo com a contabilidade estratégica envolve pensar os custos, preços, colaboradores, financeiros e investimentos. Para cada processo, deve haver uma estratégia que visa melhorar o desempenho da área e trazer resultados positivos.

Dessa forma, conte com o contador para:

  • facilitar as burocracias e exigências legais;
  • otimizar processos quanto aos recursos utilizados;
  • evidenciar pontos estratégicos para a tomada de decisão em vários setores dentro do negócio;
  • criar uma estrutura de custos;
  • controlar atividades financeiras;
  • avaliar os números e prospecções da concorrência;
  • analisar o desempenho e saúde da empresa;
  • reduzir custos e gerenciar encargos;
  • planejamentos estratégicos;
  • aumentar a eficiência da comunicação dentro da empresa.

Demonstrativos de resultados

Por fim, mas não menos importante, chegou o momento de falarmos dos demonstrativos de resultados. Afinal, para que um fechamento anual da contabilidade possa contribuir com o planejamento estratégico, os resultados precisam ser analisados.

Há vários documentos necessários para o fechamento contábil de um negócio, como: notas fiscais, folhas de pagamento, guia de recolhimento de impostos, relatórios de fluxo de caixa, etc. No entanto, há também os que são obrigatórios para a maioria das empresas jurídicas em território nacional.

Veja, a seguir, os principais:

Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

Esta é a parte da demonstração contábil anual da empresa. Ela evidencia o lucro durante o período, antes e depois dos tributos. Se o resultado da DRE for negativo, isso significa que houve prejuízo no ano. Ou seja, é nela que será relatada a situação econômica da empresa, com relação a despesas, receitas e lucro líquido.

Balanço patrimonial (BP)

O objetivo do balanço patrimonial é demonstrar a condição patrimonial e financeira da empresa dentro de certo período. Dessa forma, o relatório evidencia: saldos bancários, equipamentos necessários às operações, exigências financeiras, crescimento do patrimônio, bens e direitos, entre outras questões.

Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA)

Já este documento é para evidenciar as mudanças que possam ter ocorrido no Patrimônio Líquido durante um período. Além disso, indica também como ele foi aplicado, o que evidencia o aumento no lucro ou o prejuízo acumulado.

Por fim, você já pensou em como a digitalização do mundo contábil pode auxiliar nesses períodos? Conheça o Prosoft Analytics, uma plataforma digital que oferece ao contador painéis e gráficos para análise, otimizando os serviços de consultoria.

Além dessa ferramenta, confira também as soluções Prosoft Folha de pagamento e Prosoft Contabilidade, que vão otimizar todo o processo de fechamento anual da contabilidade!